A ciência revela que 10 % da população mundial nascem com tendência à doença alcoolismo, e, para esses basta o primeiro gole para desencadear um desejo incontrolável de beber até perder os sentidos. O curioso é que até o fato de saborear um bombom de licor ou um sorvete de passas ao rum poderá provocar esse efeito no alcoólatra. O efeito da bebida alcoólica no organismo de quem não sofre de alcoolismo também é tenebroso acometendo o usuário a diversas doenças a exemplo da cirrose hepática. Quanto ao uso de qualquer droga lícita ou ilícita geralmente dar-se-á para estimular, encorajar, deixar o usuário “aceso”, e até para comemorar um momento de felicidade ou simplesmente para suportar a pressão de uma tragédia e/ou infelicidade. A expressão “beber socialmente” têm levado muitos ao abismo das diversidades de bebidas alcoólicas viciantes.

Depois de viciados em drogas lícitas ou ilícitas os dependentes vão sendo aos poucos isolados de tudo e de todos pelo fato de perderem a habilidade, status, poder aquisitivo e o desejo de viver em sociedade. Perdem trabalho, amigos, familiares e quase sempre viram escória da sociedade depois de envolvimentos em práticas criminosas: roubos, tráficos e outras modalidades criminosas ou simplesmente se tornam andarilhos e pedintes/mendigos. Nesse estágio da vida é preciso buscar ajuda especializada de clínicas sofisticadas de reabilitação que são caríssimas ou as chamadas casas de apoios: centros terapêuticos de reabilitação de alcoólatras e drogados.

CENTRO DE RECUPERAÇÃO ÁGUIA

Em Iraquara o Pastor Aguinovan Félix de Sá – filho de alcoólatra que cresceu num lar conturbado pelo vício do pai chegando a declarar que ninguém o fez sorrir; ao crescer e ter um encontro com o Senhor Jesus percebeu que além de líder religioso também tem o chamado para essa obra social para fazer algumas pessoas/vítimas e famílias felizes. “Ninguém me fez sorrir. Hoje posso fazer alguém sorrir”, declarou o Pastor Aguinovan se referindo ao trabalho social de reabilitar vítimas das drogas lícitas e ilícitas.

O Centro de Recuperação Águia tem nove meses de existência localizado a quinhentos metros da BA 432 no KM 28 com capacidade para 60 internos, mas trabalha atualmente com 40 pessoas do sexo masculino que passam por um programa de reabilitação constituído de: Terapias ocupacionais, acompanhamentos psicológico e médico com inserção de medicamento quando necessário, palestras diversas sobre drogas causas, efeitos e consequencias, e, principalmente o ensino bíblico e pregações da Palavra de Deus. O Coordenador Geral da Associação Águia Pastor Aguinovan Félix disse que na sua percepção considerando todas alternativas de reabilitação/recuperação dos internos, sua maior confiança está no acompanhamento espiritual e o ensino da ética, moral, respeito, honestidade e o exercício da fé no Deus dos deuses conforme a bíblia sagrada orienta.

Pr.-Aguinovan-Félix-de-Sá

PARECER DE INTERNOS

Léo Marcos Fidelis de Souza 28 anos foi apresentado às drogas aos 16 anos de idade sendo abordado por traficantes na escola que estudava em Souto Soares. Léo é da Comunidade de São Domingos. “Entrei no crime não apenas para manter o vício, e sim, porque achava bonito. Não demorou muito percebi que estava encrencado sendo procurado pela polícia e rivais do submundo do crime. Graças a Deus nunca fui preso, mas perdi a paz, a liberdade e desmoralizei minha família (meu maior arrependimento). Agradeço a Deus e ao Pastor Aguinovan por essa oportunidade ímpar de recuperação”. Confessou o ex-drogado Marcos Fidelis que também declarou que neste lugar ninguém quer saber quem fornece ou quem usa drogas, mas apenas quem deseja sair dessa vida de ilusão para ajudá-lo na superação dos seus limites.

Léo Marcos Fidelis de Souza – Recuperando da Associação Águia.

Claudione Alves de Souza 28 anos também se envolveu cedo nas drogas passeando entre as bebidas alcoólicas, tabagismo, maconha, cocaína, crack e heroína. Ficou preso por quatro longos anos no Estado de São Paulo por tráfico de drogas. Nasceu em Jabaquara – São Paulo, mas a família é de Souto Soares e depois que chegou a região ficou preso por um dia no Centro de Custódia de Seabra por desacato a autoridade. “Quando eu soube deste Centro de Recuperação percebi que chegou minha hora de recomeçar minha vida. Não perdi essa oportunidade. Estou no final do tratamento e já me sinto pronto para ser reintegrado a sociedade e ao seio da minha família. Aqui o trabalho é sério e eficaz. Deus abençoe esse projeto e o Pastor Aguinovan”. Disse o ex-drogado/traficante Claudione Souza.

COMO ESTÁ ORGANIZADO O CENTRO DE RECUPERAÇÃO ÁGUIA

Essa Casa de Recuperação dispõe de auditório, Alojamento, Consultório Odontológico, Sala Médica, Cozinha higienizada, Refeitório, Escritório/Administração, Banheiros, Lavanderia, Casa de Obreiro/Monitor Chefe e Área com paisagismo.

VISITAÇÃO

Essa instituição recebe visitas individuais e coletivas a exemplo da Escola Miguel José Alves de Umburana do Querer da Cidade de Canarana que levou quarenta alunos para conhecer o Projeto Águia, os internos e ouvir suas histórias dramáticas provocadas pelas drogas. A Professora Janete Maria de Souza disse que a visita dos alunos ao Centro de Recuperação foi muita proveitosa gerando diversos questionamentos demonstrando real entendimento do mal que as drogas causam em suas vítimas. Na oportunidade professores e alunos participaram de uma palestra produtiva e esclarecedora com o Pastor Aguinovan Félix.

QUEM SUSTENTA O CENTRO DE RECUPERAÇÃO ÁGUIA

“Infelizmente até o momento não temos nenhuma ajuda de Órgãos Públicos nem Municipal, nem Estadual e muito menos Federal. Até entendo porque a burocracia é muito grande. De forma que a manutenção desta casa vem de contribuições voluntárias de pessoas físicas, poucos comerciantes e de alguns irmãos na fé. Mas até aqui nos ajudou o Senhor”. Declarou o Pastor Aguinovan.

Nossa equipe de reportagem esteve no local e verificou a carência dessa obra social de grande importância para Iraquara e região, pois oferece um trabalho sério, honesto e competente no que tange a recuperação das vítimas das bebidas alcoólicas e drogas diversas. Desta forma disponibilizamos para todas as pessoas de bom coração o número da conta dessa instituição para contribuição de qualquer valor.

Banco Bradesco

Agencia: 5216

Conta Corrente: 2769-3

ASSOCIAÇÃO ÁGUIA

CNPJ :  26.543.193/0001-10

Fonte: Guia de Iraquara e Fox Notícias

Deixe seus comentários, o que você achou dessas informações dê sua opinião será muito importante para o guia.

comentários